EVENTOS

Foi uma longa jornada


  
Nos últimos meses eu deu uma boa escapada aqui do blog por vários motivos, como os treinos para o Ironman, depois pelo nascimento da minha filha e por falta total de tempo e também de novidades.

Eu achei que teria muito o que contar sobre o treinamento e até consegui escrever alguns posts, mas fui consumido pelo cansaço e também pela frustração de não estar conseguindo treinar como eu gostaria e assim fui deixando um pouco de lado, tanto o esporte como o blog, na verdade as prioridades mudaram.

Minha filha nasceu no dia 19 de abril e foi o dia mais emocionante da minha vida, não há comparação com nada, só vivendo esse momento para entender o que se passa na nossa cabeça e como a nossa vida muda para melhor depois da chegada de um filho.

Desde então eu mudei meu foco, o qual passou de treinos para o Ironman, para cuidar da pequena Lara.

  
Neste mesmo período os volumes de treino iriam aumentar muito e eu não consegui acompanhar toda a planilha e fui adaptando o que dava para fazer. Muito menos que o necessário para fazer um prova competitiva, mas o suficiente para chegar vivo a linha de chegada, o que se tornou o grande desafio considerando a distância do Ironman.

Em maio eu comecei a me desesperar e pensei em desistir dezenas de vezes e só segui em frente pelo incentivo dos amigos de treino e pela torcida da família. Pensando com a razão eu deveria ter desistido no início do ano, mas pensando com a emoção eu devia fazer, pois talvez não tivesse outra chance (vontade) e foi legal demais participar da prova, mesmo não estando em minha melhor forma física. A falta dos longos de pedal e corrida pesaram, mais do que espoareis imaginar.

Em volumes de treinos eu consegui cumprir 70% da planilha, destes 70% fiz 41% da natação, 83% de pedal e 92% de corrida. É normal perder alguns treinos em função de clima ou outro motivo, mas eu realmente não consegui treinar, fiquei as últimas 3 semanas praticamente sem pedalar e nadar.

A prova…

Até a quinta-feira antes da prova no treino oficial de natação eu estava muito desanimado, mas depois de ver aquela  galera toda eu comecei entrar no clima e me animei de vez quando retirei o kit da prova e coloquei a pulseira no pulso, ali começou realmente o início do fim.

Deixei tudo pronto na quinta-feira mesmo e faltou alguns detalhes para a sexta. No sábado estava com tudo pronto para o bike checkin.

Deixei a bike. Tatuagem no braço e adrenalina a mil. Geralmente em véspera de provas eu me mantenho calmo e as vezes até frio, mas como eu não estava treinado o medo bateu e não sabia como seria meu desempenho, apenas que eu terminaria a prova engatinhando se fosse necessário. Desistir não era uma opção.

A largada foi demais, a vibe é incrível, muita gente na beira da praia, cada um com sua estória, com seus motivos e porquês.

Eu nadei super bem, levando em consideração que estava sem treinar já há 3 semanas e o maior volume que havia feito foram 3 treinos de 3000m. Concluí a natação em 1:13, nadando solto e me sentindo super bem. Fui muito melhor do que eu esperava, alias, acho que foi minha melhor natação até hoje. 

  
Fui para a transição e me arrumei sem muita preocupação de tempo, pois como era o primeiro Iron e o primeiro pedal acima de 150km eu preferi ser cauteloso e trocar de roupa para ficar confortável e suportar as mais de 6hs na bike.

Iniciei o pedal bem, forte e confiante, tudo era festa e eu estava feliz na bike apesar dos pesares, mas no retorno e início da primeira volta quando fechei os 90k eu senti o peso da falta de treino de bike e fui perdendo desempenho. Tive que parar duas vezes para ir ao banheiro e parei mais 1 vez para me abastecer no special needs (local onde você deixar uma sacola com suplementos e outros itens). Bebi um coca-cola gelada que havia deixado congelada que foi salvadora, pois ganhei energia extra para voltar. Ainda faltavam 60km, intermináveis 60km.

  
Já mais perto da T2, faltando uns 20km furei o pneu duas vezes o que me tomou mais ou menos uns 25 minutos no pedal, o qual já estava péssimo. Até os 90k eu estava com previsão de fechar em 6h, mas depois da quebradeira fechei em 6h50′. Neste ponto eu perdi a esperança de uma prova sub12h e lutei para terminar com dignidade.

Na T2 troquei de roupa, comi, bebi, fui ao banheiro e larguei para a corrida sem saber o que aconteceria nos 42k que me separavam da linha de chegada, já passava das 15:30.

A corrida sempre foi meu forte e encaixei um ritmo bom e fui até os 10k assim. Caminhei nas subidas de Canajurê e corriano plano. Corri bem até fechar a meia maratona em 2:15 e estava feliz, pois se continuasse assim fecharia em 4:30′ a maratona. Só que depois da meia o bicho pega meu irmão e dai todo mundo sente o peso.

Depois de pegar a primeira pulseira, a branca, fui correndo 2k e caminhando 200m até o 38k, foi um fartlek. Por fim juntei forças para correr os últimos 4k sem parar até cruzar a linha de chegada.

A energia…

É indescritível a sensação e a força que os gritos da torcida nos proporcionam em uma prova como essa, várias vezes eu juntei energia por causa do amigos gritando meu nome, ou das pessoas que também incentivavam os atletas ou quando as crianças estendiam o braço para tocar nas nossas mãos.

Quando faltava menos de 1km encontrei minha família, mãe, irmã, cunhado, tias, primos, meu afilhado. Só faltou a minha esposa e a nossa filha que não puderam ir devido ela ter apenas um mês de vida, mas elas me acompanharam durante toda a jornada, durante todos os treinos e durante todo o percurso eu juntei força olhando para as fotos delas na bike e depois no meu boné que escrevi os nomes delas.

Antes de entrar no funil de chegada minha irmã me deu uma camiseta com uma foto da minha filha escrito: “Meu pai meu herói, meu pai é Ironman”.

  
Não fiz a prova dos meus sonhos como atleta, mas fiz a prova da minha vida como pessoa. Ninguém permanece igual depois de cruzar aquela linha de chegada e sentir toda a emoção da caminhada.

Até um próximo desafio…

   
 

Anúncios

Obrigado pela visita e participem comentando no blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s