DE TUDO UM POUCO

Bye bye – parte 1/2


Eu até achei que não iria dar nada, que tudo se resolveria fácil e que NADA comprometeria o meu planejamento, mas como um bom gestor sabia que se acontecesse algo deveria rever os planos, ajustar as velas e continuar em frente, mesmo que seguindo outro caminho.

Já havia comentado sobre a dor na perna que me acompanhava desde a segunda quinzena de agosto, havia diminuído o volume e a intensidade dos treinos de corrida e até havia aliviado um pouco, mas lá no fundo desconfiava que não era apenas fadiga.

Segunda-feira o volume de treinos começaria a aumentar visando a preparação final para a maratona de SC no dia 30/09, mas senti novamente a dor na lateral externa do joelho e fiquei preocupado. Fiz uma rápida consulta no facebook com alguns amigos corredores e médicos e me deram um diagnóstico primário, Síndrome da Banda ou Trato Iliotibial.

No dia seguinte a primeira providência foi visitar um ortopedista, depois de várias ligações só consegui uma consulta para dia 14/09 e dez dias de espera não estavam nos meus planos. Foi ai que um amigo, o Marinho, indicou procurar uma clínica que tinha pronto atendimento e estava preparado para colocar em prática meus dotes de ator imitando uma dor aguda para ser atendido logo, mas não foi preciso, na hora já consegui a consulta.

O doutor perguntou qual era o problema e eu já larguei com toda a minha “autoridade” que desconfiava de um encurtamento e que poderia ser STIT e ele ficou espantado. No exame ele já comprovou de fato que era esse o problema, Síndrome da Banda ou Trato Iliotibial.

Eu fiquei deitado de lado e ele colocou minha perna para cima e ela ficou curvada, ou seja, não ficava reta e depois na lateral toda ela estava tensa e doía quando ele apertava o músculo, tendões, nervos etc. Ele disse que meu alongamento nem parecia de alguém de corria, que fazia triathlon, pois mais parecia a perna de um sedentário de 90 anos. Era a legítima perna de anão!

No final das contas ele riu e disse que eu já cheguei com o diagnóstico pronto e ele apenas iria me indicar uma fisioterapeuta  para fazer alguns alongamentos específicos, pois não há remédio, então remediado está como diz o ditado. A possível causa foi a falta de alongamento antes e pós a corrida.

Dai lembrei das discussões de não alongar porque não faz diferença e tal e falei isso para ele e ele disse que isso não era verdade. Em quem acreditar: No “doutô” ortopedista e atleta ou nos jornalistas que consultam fisioterapeutas e trabalhos acadêmicos que dizem que não é indicado? A partir de agora farei alongamento todos os dias, faça chuva ou sol, antes de correr, depois, antes de almoçar, depois do café…rs

No inicio eu exitei em perguntar, mas não poderia ficar quieto…Doutor, meu plano era fazer a maratona em 30 de setembro…ele disse, ERA, pode esquecer que não será possível…bye bye maratona, adeus prova do segundo semestre, tchau meta do ano, já ERA, terei de deixar para o ano que vem.

“Bye bye, baby bye bye…”

Parte 2/2

Anúncios

14 comentários em “Bye bye – parte 1/2

  1. Fala Diego….sofri com a ITB logo quando comecei a correr, o meu azar foi que demorei 1 ano até ficar normal!!! O meu problema foi na época ter usado tênis errado e sem amortecimento legal….da uma olhada nos tênis quando voltares!!!
    Sobre o alongamento, o melhor trabalho que li a respeito, num site americano de medicina, dizia que o alongamento SEMPRE é necessário. A diferença está em quais alongamentos fazer. O indicado lá era fazer alongamentos Dinâmicos logo após um aquecimento inicial, e alongamentos leves “de soltura” logo após a corrida. O ideal é fazer os alongamentos mais “fortes” em dia intercalado com a corrida.
    Outra coisa é a posição do pé na pedalada, em alguns lugares eles não indicavam pedalar durante a recuperação, pois mesmo sem impacto, a banda iliotibial inflamada contnua a ter atrito com o osso do joelho, o que provoca tb a dor. O ideal é tentar pedalar com a parte de fora da perna mais relaxadam se não for possível, não pedalar.

    Desculpe o comentario longo, mas sofri com essa dor e sei como é terrível.

    Espero que melhore logo, e vai curtidindo o pedala e corre por enquanto!!!

    Abraço
    Guilherme

    Curtir

    1. Valeu!
      Eu espero não demorar tanto para melhorar. Os tênis eu dei uma variada, menos amortecimento, mas não em treinos longo, só em treinos curtos…
      O meu problema foi o alongamento, encurtamento geral! Hoje na primeira sessão de fisio já soltou a musculatura toda…sai bem melhor, espero que depois da décima fique tudo zero…
      No movimento de pedalar não dói, é no movimento de extensão ou flexão da corrida…vamos ver os próximos capítulos!
      Um abraço e obrigado!
      Diego

      Curtir

  2. Poxa Diego, sei bem o que é isso… É uma m#&#*% mesmo!!! Perder prova por causa de lesão é muito ruim… Mas nas vezes que fiz fisio, sempre aprendi alguma coisa nova que me deixou mais forte e mais rápido nas corridas. Exercícios de propriocepção são excelentes e alguns da pra fazer em casa. Estou tratando agora o mesmo problema que você… O meu foi causado pela pisada errada… Fortalecimento da musculatura, no meu caso principalmente do glúteo, e alongamento é a solução mesmo!

    Se cuida e segue as orientações do fisio que não demora pra você botar o tênis no asfalto outra vez!!!

    Abração!!!

    Curtir

    1. Valeu Luciano, vamos tratar essa zica!
      Hoje já saberei quais os exercícios e alongamentos…a minha tá no início e segundo o médico trata com mais rapidez…assim espero!
      Vamos trocar umas ideias sobre os exercícios depois? Mandei sei e-mail, me add no face ou twitter..abraço!

      Curtir

  3. Diego, acredito que o ideal é aquecimento antes e alongamento depois… faço alongamentos mais completos e melhores nos dias em que não corro… o treino do dia acaba sendo o alongamento…

    Curtir

  4. Putz. Que ruim. Acho que todo corredor vai ter ou já teve essa síndrome. Pior hora pra ela aparecer. Quando tive dores no joelho, foi só trocar o tênis e tudo se resolveu. Me arrependi de ter gasto dinheiro com consulta e fisioterapia. Assim que troquei, pararam as dores.

    Sobre o alongamento, depois de muito ler e pesquisar, por enquanto penso assim: logo antes de correr e treinar, não alongo. Depois e no resto do dia dou umas alongadas em diversos momentos. Melhoras aí. Melhor parar um pouco agora do que muito mais pra frente.

    Curtir

    1. Valeu Enio!

      Na hora fiquei deprê, mas depois já fiquei de boa, provas menores e maratonas tem toda hora!

      Vo me empenhar na recuperação.

      Estou com um encurtamento tão severo que pode me chamar de perna de anão hehehe

      Abraço !

      Diego Bandeira 48 88341464

      Enviado via iPhone

      Curtir

  5. Boa Diegão!
    So pra constar, nao sou contra alongamentos. Prescrevo sempre pros casos de SBIT. No entanto o que se discute no meio esportivo é a validade do alongamento logo antes do treino. Eu nao gosto. Acredito que estirar a musculatura logo antes de correr pode diminuir a performance e até mesmo causar algum tipo de lesão. Mas alongar em outros horarios e ter um fisio bom pra te orientar nos exercios é bastante indicado. Melhora muito o rendimento nas provas ter um corpo flexível.
    Bons alongamentos e boa recuperação!

    Curtir

Obrigado pela visita e participem comentando no blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s