TREINANDO

Fome da moléstia


Come que teu mal é fome…cansei de ouvir isso quando era pequeno…alguém mais ouvia isso de sua mãe ou sua vó etc.

Lembrando dessa orientação ontem depois do treino, que falando nisso foi pegado 8x1000m, fui obrigado a traçar um subway cheio de salada e de brinde ganhei um cookie integral gigante.

Com os treinos intensos naturalmente eu emagreci, sem fazer esforço, mas obviamente com uma dieta balanceada e com acompanhamento nutricional. Mas nada de passar vontade, ficar verde de fome e fugir de perto das guloseimas.

A equação é simples, maior gasto calórico – menos consumo = emagrecimento. Bingo, parece difícil? não é, basta nadar, pedalar e correr e comer direito.

Mas as vezes essa conta não fecha direito, por exemplo estes dias eu comi pouco e fui correr e tive que voltar para casa e comer um sanduba e depois voltei e finalizei o treino. O importante é comer o suficiente para aguentar o tranco!

Cheguei no treino ontem e uma colega de corrida que a tempos não a havia comentou que não tinha me conhecido, pois eu estava bem mais magro do que a última vez que tínhamos nos cruzado em uma prova em junho. Fiquei feliz, pois um elogio alimenta o ego.

Quero voltar na minha nutricionista e fazer uma nova avaliação para verificar a diminuição dos percentuais de massa magra e gorda, logo irei marcar com ela.

Mesmo assim no final de semana passado escutei da minha querida avó e mamãe a célebre frase: “Meu filho, você tá muito magrinho, tem que se alimentar mais…” Já passo o dia comendo de 3 em 3 horas, só se eu comer um boi inteiro…

Anúncios

4 comentários em “Fome da moléstia

  1. Oi Diego.
    Também consegui emagrecer bastante esse ano natuaralmente, só com a atividade física e uma leve moderação na comda. Eu comia muito de tudo, agora continuo comendo de tudo, mas pouco.

    E sim, já ouvi essa frase de vó, mãe, tia pai, todo mundo haha

    Curtir

  2. Oi, Diego.
    Para nossas avós sempre estaremos magrinhos. Tem que ter bochecha para apertar, senão não vale. rs
    Risadas a parte, é importante sim ter um acompanhamento nutricional. Ás vezes achamos que com frutas e verduras está tudo ok com a dieta alimentar e não é verdade. Como estais na modalidade de triathlon seria bom um suplemento tbem. E ninguém melhor para indicar do que um profissional.
    Abraço e boa prova neste sábado!!
    Helena
    correndodebemcomavida.blogspot.com

    Curtir

    1. Oi Helena é verdade, tem que ter buchecha hehehe
      Sim é fundamental acompanhamento nutricional, tanto para uma dieta ideal e também para consumir os suplementos certos. Eu desde que comecei a correr busquei isso e tenho certeza que contribui para a minha “pseudo” performance de pangaré hehehe
      Um abraço
      Diego

      Curtir

Obrigado pela visita e participem comentando no blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s