TREINANDO

Upa upa pangaré


Estes dias eu estava a caminho da academia e vi um cavalo puxando uma carroça cheia de resíduos de reciclagem, devia ser o ganha pão do senhor que a guiava. Me chamou a atenção o estado do pobre animal que a puxava, um coitado pangaré, de cabeça baixa e semblante de exaustão…

Hoje voltei a vida real, quase, ainda estou de férias, mas retomei os treinos e inicio como a grande maioria uma desintoxicação das tantas cervejas que bebi e também dos panetones e petiscos que fizeram parte dos dias na praia. Contrariando todas as recomendações comi milho, pastel e aquele saboroso, mas de procedência duvidosa, queijo coalho assadinho na brasa, uh delícia.

Minha rotina nessas duas últimas semanas era fugir da rotina, assim, acordei quando acabou o sono, comi quando bateu a fome, não corri  e não fiquei com remorso algum, precisava aliviar a tensão do ano. Embora tenha deixado de lado os treinos de corrida fui a academia para poder comer todas as bobagens que eu quisesse sem comprometer a silhueta.

A segunda-feira não é um dia bem quisto por muitos, pois ela vem depois do final de semana e esse ano ela foi logo em seguida da festa de final de ano. Hoje é o dia sagrado de iniciar uma dieta, parar de fumar e principalmente dar uma olhada na conta corrente para ver o estrago dos últimos dias. Eu parei de fumar há meses, retomei a eterna dieta e o estrago na conta até que não foi muito grande, pois fiquei em casa nas férias, óbvio, moro na praia em Floripa, não preciso me locomover muito para curtir.

Recebi de presente de natal, mas que ficou de lado na semana passada a nova planilha de treinos e eu estava bem animado para começar a treinar, pois meu foco inicial é a maratona de Porto Alegre em 03 de junho. Fui a academia, treino de 45 minutos de musculação e depois sai para uma corridinha de 10k.

Não sei da onde eu tirei que iria correr de boa depois de duas semanas parado, até sai bonito nos primeiros 3k correndo entre 5:10 e  5:17 o km, mas depois eu despenquei vertiginosamente até fazer o penúltimo km em 5:56 e assim terminei meu treino de 10k em 58:12″.

Cheguei em casa e me olhei no espelho, vermelho, bufando ofegante, de cabeça baixa e de cara pensei no cavalo que comentei no início do post e instantaneamente eu falei para o espelho: Voltou da “sbórnia”… agora aguenta seu pangaré.

*Imagem reprodução*

Anúncios

Obrigado pela visita e participem comentando no blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s