TREINANDO

Foi sem querer querendo


Todo mundo alguma vez na vida assistiu o Chaves, esse mesmo da foto. “Lá vem o Chaves, Chaves, Chaves, uma historinha bem gostosa de se ver…” Muito bom, várias gerações já curtiram e até hoje deve passar em algum canal as peripécias dele e da turma da vila.

Nostalgia a parte ontem eu fiz como o Chaves, não fiz nada errado, muito menos fiz alguma armação contra o Sr. Madruga ou fugi de medo da Bruxa do 71, o que fiz foi muito especial para meu pouco tempo de carreira de corredor. Há pouco mais de um ano que corro e 4 meses que treino realmente e nesse período eu já baixei 10 minutos do meu tempo nos 10k, vamos lá, irei rapidamente fazer a ordem cronológica das provas e treinos.

Em Março corri minha primeira prova e também a primeira vez na distância de 10k.

Corrida Pedra Branca – 13/03/2011

Distância: 10km

Tempo: 01:01:47

Ainda neste mesmo mês corri na semana seguinte e já consigui tirar uma pequena diferença.

Meia Maratona Internacional de Florianópolis – 20/03/2011

Distância: 10km

Tempo: 00:59:15

Em junho novamente encaro uma provinha sem pretenção de baixar tempo e também consigo melhorar um pouco. A partir dessa prova iniciei o treinamento com assessoria.

Meia Maratona de Florianópolis O2 – 19/06/2011

Distância: 10km

Tempo: 00:58:32

Em apenas um mês depois de iniciar o treinamento com base em uma planilha, já melhorei bastante o meu tempo.

Corrida Pela Paz – 10/07/2011

Distância: 10km

Tempo: 00:54:04

Em setembro bato meu recorde pessoal na distância em uma prova oficial.

Track&Field Florianópolis – 20/08/2011

Distância: 10k

Tempo: 52:12:37

Nesse meio tempo fiz uma prova de 10k em 47minutos, mas a distância não era aferida, pois no GPS marcava 9,3k então não a considero.

E ontem eu sai para treinar despretensiosamente e para minha grata surpresa bati minhas marcas. Meu treino casualmente era um 10k padrão como dizia o Cap. Nascimento, padrão zero 1, padrão zero 1. Os 10k eram divididos em 3k entre 154-164 bpm + 5k entre 174-184 bpm e 2k entre 154-164 bpm.

No Garmin estava cuidando apenas a frequência cardíaca e a distância e quando percebi havia feito os primeiros 5k em 24:45min e pace de 4:34 min/km, já estava feliz com a marca e segui com treino, sem querer bater mais recorde algum, queria apenas terminar o planejado e estava amarradão com aquela sensação de vitória e também curtindo a endorfina.

Devido há um problema crônico de bolhas nos pés que já foi tema de um post (Ovo frito e Espumante) e que será de outro em breve, tive que dar uma aliviada. Lá pelo km 8 olhei no GPS e estava com 41:11min e não acreditei e mesmo com a bolha no pé, sentei a bota como diz o Iberê da Runner`s.

Faltou pouco para fazer um 10k sub-50, mesmo assim deu para bater meu recorde pessoal e fechei os 10k em 50:46min e pace médio de 5:05 min/km. Cada pessoa tem seu ritmo, seu tempo e principalmente um biotipo que permitirá que ela atinja algumas marcas, mas cada um vibra com o sabor dos seus recordes pessoais e digo pessoais pois não é questão de competir contra ninguém, a não ser consigo mesmo.

Para alguns, 10k em menos de 50 minutos pode ser fácil e para outros talvez nunca seja possível, mas sem querer querendo como dizia o Chaves eu quase fiz. Já tenho o episódio marcado para essa conquista e será no próximo domingo dia 02/10 que irei buscar os 10k sub-50 na prova junto a Maratona de Santa Catarina.

“Lá vem o Chaves, Chaves, Chaves, uma historinha bem gostosa de se ver…”

http://connect.garmin.com:80/activity/embed/117343546

Anúncios

2 comentários em “Foi sem querer querendo

Obrigado pela visita e participem comentando no blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s