DE TUDO UM POUCO

Qual é a altitude?


Segunda-feira pela manhã me dirijo para o aeroporto de Floripa com destino a Chapecó no oeste catarinense. Depois do check-in e já na sala de embarque, além do café expresso é obrigatório providenciar algo para ler. Eu tenho vários aplicativos de notícias no meu smartfone, mas gosto mesmo é de papel, embora hoje em dia devemos preservar a natureza.

Não sei porque ainda não assino as principais revistas de corridas que gosto de ler, acho que também me amarro em esperar elas chegarem às bancas e ir lá comprar e bater um papo com o jornaleiro, manias, cada um tem as suas. Comprei a Runner`s de setembro e me grudei ainda na sala de embarque e fiquei tão concentrado na leitura que quase perdi o voo, sorte que ouvi meu nome ser chamado no auto-falante, acho que foi a primeira vez que me aconteceu isso. É engraçado demais ouvir aquela voz robotizada: “Prezado Sr Diego Bandeira, última chamada para embarque, favor comparecer ao portão 2.”

É igual com todo mundo e em todas as vezes que isso acontece, a pessoa que atrasa o voo leva mais de 100 flechadas de olhar ao mesmo tempo, em uníssono este olhar pode ser traduzido como: Muito bem seu mala, atrasou todo mundo…

Me acomodei e continuei lendo até chegar na matéria que quero comentar aqui no blog, sobre treinos na altitude. Irei transcrever alguns trechos da matéria dando os créditos para minha revista preferida.

No topo do mundo – Revista Runner`s World Brasil – setembro 2011.

Paipa, estância hidrotermal a 180 km ao norte de Bogotá, cidade de 30000 habitantes encravada nos Andes colombianos – a 2600 metros acima do nível do mar.

No fim de março, Éderson e mais Celso Ficagna (3000 metros com obstáculos), Daniel Chaves (5000 e 10000 metros), Éder Oliveira (800, 1500 e 5000 metros), Adílson Dolberth (1500, 5000 e 10000 metros) e Joílson Bernardo (5000 e 10000 metros) partiram para um “camping” na altitude, como são chamados esses períodos de treinamento no idioma dos atletas de elite.

Foi a partir da escolha da Cidade do México (2 200 metros acima do nível do mar) como sede dos Jogos Olímpicos de 1968 que o treinamento em altitude chamou a atenção de fisiologistas e treinadores. Na Olimpíada, nas provas de longa distância, o que se viu foi uma queda significativa da performance dos atletas que não estavam acostumados a treinar e competir nas alturas nem fizeram aclimatação. “Quando comparamos os tempos nas provas de fundo dos Jogos Olímpicos do México com os melhores tempos desses atletas em nível do mar conseguidos no princípio daquele ano, vemos que as performances em altitude foram consistentemente mais lentas, considerando que esses atletas estavam em sua melhor forma na época dos Jogos”, afirma Ricardo D’Angelo, técnico do BMF&Bovespa, autor de vários artigos sobre o assunto e coordenador dos campings do clube em Paipa.

Essa matéria me chamou a atenção, pois os treinos na altitude proporcionam performance quando os atletas competem ao nível do mar, embora antes eles tenham sofrido durante a aclimatação.

Ontem fui treinar na acadêmia, fazer um treino padrão na esteira de 10k. Todas as vezes que treino aqui em Chapecó me sinto mais lerdo, mais pesado e sinto que faço mais esforço do que o normal, as primeiras vezes eu culpei a esteira, depois eu corri na rua e foi a mesma coisa e ontem eu fiz uma experiência: Corri em três esteiras diferente, 1k em cada uma e a sensação foi a mesma.

Já estava bufando quando completei 5k e foi ai que me lembrei da matéria que havia lido do dia anterior. Mas será que apenas 670m de altitude poderiam causar estes efeitos? Normalmente eu treino em Floripa ao nível do mar e fiquei intrigado se isso seria possível, tenho minhas dúvidas se essa seria a causa da minha moleza toda vez que venho para estas bandas, mas não encontrei nada relacionado na internet, as únicas informações tratam de altitude acima de 2000m, mas talvez se algum especialista ler o blog possa comentar e tirar essa dúvida.

Se for verdade acho que irei correr mais quando chegar na Ilha da magia, mas se não for, será que posso utilizar como efeito placebo nas corridas mais duras?

#ficaadica da matéria no link No topo do mundo da Revista Runner`s World Brasil.

Anúncios

Um comentário em “Qual é a altitude?

Obrigado pela visita e participem comentando no blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s