DE TUDO UM POUCO

Aquela dívida


– Garçom, o de sempre por favor!

Você sabe que está devendo? Sei sim disse ele um pouco nervoso, quase gaguejando!

Eu estava muito atarefado, tive muito trabalho, me faltou tempo, mas juro que irei pagar…

– Nao é bom ficar devendo, ninguém te ensinou? Sim me ensinaram e eu sei, mas já disse que irei pagar!

Se comprometer e não cumprir pode causar uma má impressão, além de criar algum tipo de problema.

Nesse momento chega o o garçom e diz: Senhor seu açaí com banana e granola, algo mais? Não muito obrigado Silva, valeu pelo capricho e pelo atendimento.

Depois da primeira colherada de açaí gelado ele volta a sí e pensa:

Porque estou me cobrando tanto, só porque não consegui cumprir toda a minha planilha de corrida? só porque faltou apenas alguns quilometros? Tive uma semana de bastante trabalho, falta pouco para fechar aquele projeto importante, em casa tive uma semana maravilhosa, apreciei um bom vinho e aquele prato especial que tanto gosto de preparar, dormi quando o corpo pediu para descansar, aproveitei os dias que treinei, organizei os pensamentos e sorri, sorri muito pela graciosa vida que tenho.

No final de sua reflexão ele percebe que a vida é uma aventura, que menos é mais, que para ser feliz basta estar vivo. A cobrança excessiva que muitas vezes nos impomos não é saudável, faz com que não percebamos a importância de um raio de sol depois de alguns dias de chuva, torna sem sabor aquela xícara de café pela manhã ou aquele almoço caseiro que era tão simples, mas especial por ser na casa de sua avó.

Nos cobramos pelo que não temos, pelo que não fizemos ou por aquilo que ainda iremos fazer, mas não emitimos recebido de alegria e felicidade por todas as nossas conquistas. Não deixe que as “dívidas” que criamos venham martelar a sua cabeça, cobranças imaginárias e irreais que só servem para que não vejamos a vitória de acordar todo dia, sorrir e olhar para o horizonte e correr em busca dos seus sonhos e ter apenas energia e ir em busca deles sem se cobrar.

Aproveite bem as pequenas coisas, algum dia você vai saber que elas eram grandes

Robert Brault

Anúncios

5 comentários em “Aquela dívida

Obrigado pela visita e participem comentando no blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s